Santiago de Compostela celebra Ano Jacobeu

No séc. IX descobriu-se o que se julga ser o túmulo de Sant’Iago convertendo-se a cidade de Santiago de Compostela no mais importante local de peregrinação dos tempos medievais depois de São Pedro em Roma, onde meio milhão de peregrinos envergando um bordão e um chapéu de feltro adornado por conchas, símbolo do santo, acorria de toda a Europa.

Nos idos tempos medievais a peregrinação, feita a pé, tomava o caminho chamado francês com a passagem pelos Pirenéus em Roncesvalles ou o caminho aragonês com a passagem dos Pirenéus em Somport para quem vinha do norte, o caminho de Salamanca para quem vinha do sul de Espanha e ainda a rota portuguesa para quem vinha de Portugal.

Ao longo dos vários caminhos há várias catedrais, igrejas e hospitais que assinalam o caminho e dão ainda hoje suporte aos peregrinos. Sempre que o dia 25 de Julho calha num domingo, acontece o Ano Xacobeo, o Ano Santo de Santiago, o que vai acontecer este ano. O próximo será em 2021. Eis portanto uma excelente oportunidade para numas férias em Espanha descobrir a Galiza e as maravilhas de Santiago de Compostela.
caminho de santiago
Vindos de Portugal e contando a partir de Valença do Minho são cerca de 100km até Santiago de Compostela. O caminho passa por Tui, O Porrino, Redondela, Santomayor, Ponte Vedra, Caldas de Reys, Pontecessures, Padrón, Teo, terminando em Santiago de Compostela. Ao longo deste trajecto há igrejas e marcos que assinalam o caminho. Se procura mais informações, visite o site da Associação do Caminho Português de Santiago

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s